Ciranda de Mulheres Cerpalo: juntas somos mais fortes

araçatuba (2)

As cirandas de mulheres são rodas grupais de conversa entre mulheres que visam promover o fortalecimento dos vínculos no sentido do reconhecimento das competências de cada mulher na superação de suas dificuldades, bem como na transformação de práticas e saberes individuais e coletivos.

Além desse objetivo geral, visa reforçar a dinâmica interna das mulheres redescobrindo seus valores, potencialidades e autonomia; reforçar a autoestima individual e coletiva; valorizar a autoconfiança de cada mulher diante de sua capacidade de evoluir e de se desenvolver; favorecer a comunicação entre as diferentes formas de ser mulher; despertar a sabedoria ancestral através dos recursos do sagrado feminino e da constelação familiar encontrando respostas que ajudam as mulheres na sua resiliência.

Contos, música e dança

As cirandas são realizadas com técnicas de grupo, contos, músicas e danças, constelações familiares seguindo o ritual da terapia comunitária integrativa. O público consiste em mulheres acima dos 16 anos, moradoras das comunidades que abrangem a área norte de Imbituba de cobertura da mantenedora do projeto Cooperativa de Eletricidade de Paulo Lopes – CERPALO: Araçatuba, Sambaqui, Ibiraquera e Penha/Imbituba.

Dias e horários

As cirandas são semanais, porém em regime de rodízio quinzenal em cada comunidade. Os encontros são gratuitos!

A cada segunda-feira ao fim da tarde temos cirandas nas comunidades.
Sambaqui – na Associação de Moradores do Sambaqui às 16h30min.
Ibiraquera – no Clube de Mães às 18h.

A cada terça feira ao fim da tarde nas comunidades:
Peinha/Imbituba – na Unidade de Saúde às 17h
Araçatuba – na casa da cirandeira Nadir às 17h30min.

Venha ser parte desta Ciranda!

Os benefícios das cirandas já comprovados em etapa anterior trazem a promoção de contatos que visam superar o crescimento das mulheres, por meio do espaço de escuta, de fala e partilha de experiências do cotidiano. As cirandas são espaços por meio do qual as mulheres se enxergam, valorizam a fala e as histórias reveladas, servindo como
espaços de partilha e de despertar da resiliência.

Nas cirandas terapêuticas as mulheres percebem que são capazes de enfrentar os desafios que a vida lhes impõe.


Por Rosa Nadir Teixeira Jerônimo
Psicóloga
Contato: (48) 9995.61201

contatos

WHATSAPP

(48) 991 100 690

Grupo News

Link para Grupo

E-MAIL

contato@saberesdapraia.com

Suporte Saberes
Enviar