EnglishPortugueseSpanish

A Educação Ambiental de volta ao foco com fortalecimento dos GTEAs                              

GTEA Florianopolis Regiao 08
EnglishPortugueseSpanish

Os Grupos de Trabalho de Educação Ambiental (GTEAs), criados no âmbito da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental / CIEA estão sendo mobilizados e rearticulados em todo o estado de Santa Catarina

Recentemente, Florianópolis sediou o encontro do Grupo de Trabalho de Educação Ambiental (GTEA) da Região Hidrográfica 08. O primeiro dos 10 encontros da agenda marcou a retomada das atividades da iniciativa que busca estimular a integração, o fortalecimento das políticas de educação ambiental pelo estado.

Em  entrevista, a facilitadora dos encontros, bióloga e educadora ambiental, Sandra Severo, explica sobre os GTEAS. Após enfrentar um processo de dispersão entre os participantes, não só pela pandemia, mas também por dificuldades de os membros se manterem organizados, e até mesmo por dificuldades financeiras, os Encontros de Educação Ambiental voltam com força total e agenda cheia!

Confira a agenda de encontros dos GTEAs por Região Hidrográfica

Como surgiram os Grupos de Trabalho em Educação Ambiental – GTEAs

“Pode ser que poucas pessoas, ao verem a sigla GTEA, consigam entender o imenso trabalho realizado por algumas pessoas dedicadas a difundir o conhecimento ambiental de forma contínua”, conta a a facilitadora em Educação Ambiental, Sandra Severo.

Tudo começa em 2001, com a criação das Comissões Institucionais em Educação Ambiental (CIEA),  vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado. Formada por representantes de órgãos públicos e sociedade civil organizada, a CIEA/SC é constituída  por diversos atores representativos do setor público, privado e organizações sócio ambientais que desenvolvem ações de educação ambiental.

A CIEA/SC tem por finalidade identificar, analisar e propor ações e processos participativos na construção e acompanhamento de políticas e programas de Educação Ambiental no Estado. Nesse contexto, teve papel preponderante na proposição e elaboração do Programa Estadual de Educação Ambiental/ ProEEA, através de ampla articulação e mobilização de atores e instituições dos mais diversos setores catarinenses que atuam em prol da educação, dentre eles, a Fundação Gaia

Sandra explica que, imediatamente após a criação do ProEEA/SC, uma das principais ações da CIEA/SC foi promover capacitações em todo o Estado, visando a criação de Grupos de Trabalho de Educação Ambiental em cada uma das dez Regiões Hidrográficas.  Assim, em 2008, foram realizadas capacitações para nivelar o entendimento sobre a temática de educação ambiental e divulgar o Programa Estadual de Educação Ambiental. Com isso buscava-se, também, o enraizamento da compreensão dessa nova política pública no estado dentro das instituições parceiras. A criação desses GTEA’s foi formalizada, em 2009, pela Resolução Nº 001 da CIEA-SC e pelo Decreto Estadual Nº 3.499. 

Pandemia muda a forma de trabalho dos GTEAs

A pandemia trouxe consigo a desarticulação de alguns grupos. No entanto, as regiões de Joinville, Jaraguá do Sul, Vale do Itajaí e Litoral /Centro, que estão fortalecidas, não sofrem desarticulação acentuada e continuam trabalhando, ainda que de forma on-line; inclusive com endereços nas redes sociais.

No final de 2021, quando a pandemia arrefeceu, começou a discussão para se retornar aos encontros presenciais, uma vez que o último se deu em 2018, durante o Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, em Balneário Camboriú. Na ocasião, mais de 1.000 pessoas do país inteiro participaram do encontro, reunindo as CIEIAS  de mais de 15 unidades da federação.

Retomada dos GTEAs

Em que pese a atuação continuada da CIEA/SC, de modo virtual, em função da pandemia, observa-se que a difusão das políticas de educação ambiental, a troca de saberes e o fortalecimento dos Grupos de Trabalho (GTEA’s) foi seriamente comprometido.  Decorre daí que a CIEA/SC está promovendo, em 2022, o resgate desses 10 Grupos, através de um processo de capacitação e rearticulação dos mesmos.

A edição que abriu as atividades foi realizada no dia 11 de novembro, no espaço de uma das parceiras, a Defesa Civil-SC, no centro de Florianópolis.

O encontro buscou ouvir os participantes, entender como eles se situam atualmente no processo, e como as políticas públicas em Educação Ambiental têm reverberado nos seus municípios, a fim de que seja feito um diagnóstico de como estão as atividades, e as projeções para o próximo período de atuação dos Grupos de Trabalhos. “Com isso, não se pretende trazer soluções mágicas, mas, sim, entender o panorama e desenhar juntos um panorama futuro para as políticas públicas em Educação Ambiental”, conta Sandra Severo. Num esforço de realizar os encontros das regiões ainda este ano, a agenda ficou apertada, mas com muito conteúdo.

Participei desse encontro do GTEA RH 08 e ficou evidente que o objetivo comum é contribuir na ampliação da participação da sociedade, agregando pessoas comprometidas com as políticas de meio ambiente, potencializando e multiplicando ações de educação ambiental. 

Por Jane Vilella
Gestora Ambiental e colaboradora do coletivo EcoLab
Equipe Jane Recicla

Compartilhe com Amor:

contatos

WHATSAPP

(48) 991 100 690

Grupo News

Link para Grupo

E-MAIL

contato@saberesdapraia.com

Suporte Saberes
Enviar