EnglishPortugueseSpanish

Festa da chegada das Baleias Franca

Chegada das baleias francas em Garopaba (8)
EnglishPortugueseSpanish

Foi linda a 7ª Celebração de boas-vindas às Baleias Franca, evento colaborativo que acontece desde 2016 na cidade. O encontro aconteceu no sábado (30), das 13h às 19h e encheu a praça com muita alegria, música, arte, cultura, meio ambiente em uma tarde de muito sol com diversas atrações, além dos estandes dos parceiros que movimentaram e coloriram a Praça Governador Ivo Silveira, no centro de Garopaba.


A Celebração tem o objetivo de sensibilizar as comunidades locais e turistas, em especial às crianças e jovens, sobre a importância da proteção ao ambiente costeiro, da preservação do berçário das Baleias Franca em Santa Catarina (SC) e das identidades culturais deste território. Essa edição contou com apresentações musicais, artísticas e culturais como dança, teatro e feira de artesanato local, contação de histórias, entre outras, intercaladas com atividades de educação socioambiental.

A comunidade e visitantes puderam conhecer o artesanato típico e produtos produzidos por associações e entidades locais, assim como bolos, biscoitos e doces com a finalidade de arrecadação de valores para as causas das organizações sociais participantes.

A festa contou com 20 atrações artísticas e musicais:

Apresentações musicais: Luiz Mesquita e Vitão Sinergia Natural, Serra Oliveira, Daniel
Almaoe, Karen Rosa, Erick Sunny, Pedro Oliveira, Paulo Botafogo e Mau Trombetta, Rock
Brothers Garopaba com o Coral Maré Musical e com o Coro adulto da Professora Fabi Lucion.
Apresentações artísticas: Capoeira Centro Cultural Rucungo, Carta da Baleia Franca, Dança
Circular – Tributo à Garopaba, Dança com Espaço Núcleo da Arte, Dança Instinto de
Preservação, Dança do Ventre com Vanessa Cembranel, Ensinamentos da Baleia Franca,
Histórias do Chico Bicudo – O matador de baleias, Malabares com Palhaço Chulé e Musical –
Vida no Mar.

A realização do evento foi da Associação Amigos do Meio Ambiente para a Ecologia, Turismo
e Desenvolvimento Sustentáveis (AMA), Associação de Desenvolvimento Territorial Costa
Catarina (ADTC), Estúdio Birô Cultural, Instituto Monitoramento Mirim Costeiro (IMMC),
Rede de Turismo de Observação de Baleias por Terra (TOB TERRA) e Simone Poletto Bio
Consciência.
O patrocínio foi de: Guna Hamburgueria, Libório & Barros advogados, Mercearia Gourmet,
Casa do Padre, Pilates Garopaba, Zaluski Construtora, Associação de Hotéis e Pousadas de
Garopaba e Gráfica Pinta.


Os organizadores tiveram o apoio da Prefeitura de Garopaba, da Secretaria Municipal de
Turismo, Esportes e Desenvolvimento de Garopaba, Secretaria de Educação e Cultura,
Garopaba Sustentável, Ser Humano Surf, da Associação dos Artesãos de Garopaba, das 3

Marias, Berçário Livre, Projeto Cetáceos, APAG, Jornal Correio da Praia, Rádio Comunitária
Garopaba 98.3FM, Rádio Frequência, Rede Souza de Comunicação, PIX TV e Saberes da Praia.

Histórico da Celebração

No primeiro ano (2016) o evento foi realizado na beira-mar, em frente ao Camping de
Garopaba. Nos três anos seguintes (2017, 2018 e 2019) aconteceu na Praça 21 de Abril, no
centro histórico de Garopaba, local que no passado foi uma estação baleeira onde se
processava a gordura das baleias caçadas em nossas enseadas. Dois séculos após, este
mesmo espaço tem sido o local de um movimento de resgate da história, da cultura e de
reconhecimento da importância que estas ‘mamães baleias’ têm para o desenvolvimento
turístico e histórico-cultural de toda a região. Mas devido às obras que estão sendo
realizadas neste lugar, o evento foi transferido para a praça central.
A festa coletiva tem por objetivo ressaltar a importância da Baleia Franca para o planeta,
informar, conscientizar e reforçar a necessidade de proteger o berçário, que na última
década tem estado cada vez menos acolhedor para esta espécie ameaçada de extinção, além
de integrar a temporada deste cetáceo à rotina das comunidades tradicionais, moradores,
turistas e visitantes.

Essa edição contou com o trabalho de educação ambiental e sustentabilidade do Garopaba
Sustentável, com orientação para diminuição de uso de plásticos, utilitários de uso único e
outros resíduos menos degradáveis, incluindo destinação adequada e coleta após o evento.
O Instituto Monitoramento Mirim Costeiro levou seu estande com o Mini Museu do Mar e
Mini Museu do ‘Lixo’ e o Projeto Cetáceos fez atividades sobre as baleias. Estiveram ainda
com estandes mostrando seus produtos e serviços, a Associação de Desenvolvimento

Territorial Costa Catarina (ADTC), A Rede de Turismo de Observação de Baleias por Terra
(TOB TERRA), a ONG Ser Humano Surf e a Associação de Proteção Animal de Garopaba
(APAG).

Sobre as Celebrações


A principal motivação para a Celebração foi o fato de as Baleias Franca – que visitam anualmente o berçário de Santa Catarina – de junho a novembro – estarem ameaçadas de extinção, assim como a constatação das principais identidades culturais e tradições das comunidades locais também se encontrarem fragilizadas. Esse evento foi proposto por acreditar no alcance que tem a cultura, em suas diversas expressões artísticas, que de forma tão democrática e sensibilizadora, assim como as ações educativas e ambientais poderiam alcançar muitas pessoas e inspirar atitudes em favor da natureza e com o modo de vida local.


Assim surgiu a ‘Celebração de boas-vindas às baleias Franca’, que por meio da música, das artes e da educação tem a motivação de reforçar os valores e identidades culturais e naturais deste território. Essa motivação resultou na percepção que, além das Baleias Franca, o ecossistema costeiro, assim como as identidades culturais e as tradições das comunidades locais de pescadores artesanais, agricultores familiares, quilombolas, indígenas e artesãos que vivem no território, também estavam ameaçados pela degradação ambiental, crescimento desordenado, turismo de massa e uma especulação imobiliária exagerada, entre outras ações humanas. Em reação a este cenário, desde 2015 algumas das entidades da sociedade civil organizada mais atuantes junto ao berçário se uniram para ajudar na proteção dos
ecossistemas ameaçados.

Sobre o Berçário da Baleia Franca

O berçário da Baleia Franca Australis em Santa Catarina envolve a zona costeira que vai de Florianópolis até o sul da Praia de Laguna, incluindo os municípios de Florianópolis, Palhoça, Garopaba, Imbituba e Laguna. Nessa região essas dóceis gigantes costumam ficar entre junho e novembro em busca de segurança e tranquilidade para dar à luz aos seus filhotes, alimentá-los e prepará-los para a viagem de retorno ao seu habitat natural que fica no extremo sul do hemisfério.


Sobre a Baleia Franca

As Baleias Franca deixam a região da Antártida, em especial as ilhas Geórgia do Sul, percorrendo mais de 4.000 Km de distância em busca das águas quentes do berçário de SC. Essa espécie de mamífero está ameaçada de extinção, razão pela qual há pouco mais de 20 anos foi criada a Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca (APABF) com o objetivo principal de proteger a espécie e o seu berçário. Sensibilizados com as dificuldades enfrentadas pelos órgãos oficiais em conseguir cumprir esta missão sozinhos, algumas entidades socioambientais, educativas e culturais bastante atuantes na região, resolveram se unir para fazer algo em prol destes cetáceos.

Por: Redação Colaborativa Saberes EcoLab
Fonte: Cris Guimarães/IMMC

Compartilhe com Amor:

contatos

WHATSAPP

(48) 991 100 690

Grupo News

Link para Grupo

E-MAIL

contato@saberesdapraia.com

Suporte Saberes
Enviar