EnglishPortugueseSpanish

Suas idas ao dentista podem ser veganas?

2 (1)
EnglishPortugueseSpanish

Ao ir ao dentista, todos os procedimentos e materiais utilizados durante o seu atendimento foram estudados e investigados cientificamente. Isso acontece para que você não seja submetido a riscos em relação a sua saúde, integridade e até à sua vida. Por exemplo, se uma pessoa precisa receber uma anestesia odontológica mas é diabética, quais são os riscos? Nós só conseguimos aferir tais riscos e benefícios investigando e, por isso, podemos concordar até aqui que a base científica é indiscutível e indispensável para qualquer procedimento odontológico.

E, então vem o outro lado da moeda, a ética dos experimentos científicos. A história nos conta diversas atrocidades a qual humanos e animais foram submetidos em nome da ciência. Na área da ginecologia, por exemplo, o pai deste ramo da medicina, James Sims, que preconizou procedimentos que são utilizados até hoje, utilizava escravas africanas para experimentos. Essas mulheres eram utilizadas como cobaias, sem consentimento e submetidas à grande sofrimento. 

Anarcha Westcott, a mulher negra que foi cobaia de 30 procedimentos cirúrgicos — sem anestesia.
Ilustração: Robert Thom / Fonte: Aventuras na Historia

Muito do que se sabe hoje na área da saúde foi a custa de muito sofrimento animal e humano. E, a Odontologia não foi diferente, outros inocentes, como no caso dos diversos tipos de animais, foram usados para estudar doenças e tratamentos. Diante de tantas atrocidades, surgiram os Comitês de Ética em Pesquisa que buscam proteger os seres vivos envolvidos nos experimentos. Sendo assim, na atualidade, para uma pesquisa ser aprovada é preciso comprovar a necessidade do experimento, avaliar o termo de consentimento, os riscos envolvidos e tudo que envolve a ética do que vai ser realizado. Claro que ainda estamos distantes do ideal, que seria nunca precisar utilizar um animal para testes, mas essa foi uma evolução considerável. Atualmente, pesquisadores buscam soluções e alternativas ao uso de animais em pesquisas e com certeza essa será uma nova forma de se fazer ciência no futuro.

Simuladores computadorizados de pacientes humanos surpreendentemente realistas substituem o uso de animais.
Trauma Man / Fonte: People for the Ethical Treatment of Animals (PETA)

Tratamento sem crueldades

Posto isto, podemos entender que a Odontologia não pode ser considerada vegana.  Isso não significa que não podemos fazer nada nesse sentido, ao contrário, devemos fazer tudo que é possível mesmo que seja um pequeno movimento. Converse com o seu dentista a respeito de alternativas para um tratamento Cruelty Free. A verdade, porém, é que atualmente ainda é muito difícil encontrar tais alternativas, fazendo com que o melhor caminho de uma Odontologia Vegan-Friendly seja a prevenção e o controle. Isso envolve realizar uma boa escovação dos dentes 3x ao dia, utilizar o fio dental ao menos 1x (preferencialmente antes de dormir), ter uma alimentação balanceada e realizar visitas regulares ao dentista.

Por Dra. Tamires Oliveira
Cirurgiã-dentista

CROSC 19.711
Mestre e Doutora em Terapia Fotodinâmica Antimicrobiana
@dentistaveg

Compartilhe com Amor:

contatos

WHATSAPP

(48) 991 100 690

Grupo News

Link para Grupo

E-MAIL

contato@saberesdapraia.com

Suporte Saberes
Enviar